Borba

Borba para mim foi uma surpresa. Além da enorme proximidade a Badajoz (onde não fomos desta vez), é uma cidade com um encanto próprio. Logo na sexta-feira em que chegámos fomos jantar ao restaurante “Canhoto”, recomendado pelo João e pela Rita. O jantar estava uma maravilha. Mais do que restaurantes com ementas elaboradas, o meu marido e eu gostamos dos sítios simples onde o que interessa mesmo é destacar-se pelos sabores. Não sei como dizer isto de outra forma. Gerido por um casal muito simpático, zero pretensioso, foi dos melhores restaurantes onde já estive. E por isso no dia seguinte repetimos a experiência. Aconselho muito.

No Sábado de manhã acordámos sem despertador (nem sequer humano. Que maravilha.) e tomámos um ótimo pequeno-almoço. Não há nada que eu mais goste do que pequenos-almoços de hotel, e este foi um grande teste ao plano alimentar que estou a seguir. Havia marmelada caseira, pão quente em cima da mesa, bolos com um cheirinho maravilhoso, sumos de fruta naturais, enfim. Embora de vez em quando possa fazer uma asneira, achei que se fizesse uma que fosse fazia dez a seguir, por isso consegui resistir. Etapa superada. Depois fomos à feira de Estremoz, uma feira com antiguidades, legumes e frutas, tudo à mistura. Achei que era melhor, mas o passeio foi agradável. À tarde almoçámos uns wraps de atum, queijo fresco e alface, e estivemos pela piscina do hotel, a pôr conversa e leituras em dia.

Domingo foi essencialmente dia de piscina e de voltar para casa, onde tínhamos as nossas gordinhas cheias de saudades (mútuas).

A decoração interior e exterior da Casa do Terreiro do Poço deixou-me fascinada. Sem qualquer intervenção de um decorador de interiores, o João e a Rita deram a volta a uma ruína e construíram este espaço de sonho. A mim pareceu-me uma mistura muito bem conseguida entre os estilos marroquino, iraniano e sevilhano. Foram quase 10 anos de obras, e sem dúvida que todo este tempo valeu muito a pena. O resultado está lindo! O João e a Rita foram incansáveis connosco, sempre atentos a alguma coisa de que precisássemos. Por exemplo, reparei que no segundo dia a nossa mesa de pequeno-almoço tinha em maior quantidade aquilo de que nos tínhamos servido no pequeno-almoço do dia anterior. São pormenores de atenção que fazem toda a diferença.

Sobre a decoração interior e os temas dos quartos falo na próxima semana, porque vale muito a pena dedicar-lhe um outro post.

Bom feriado!

Telmo Miller H3915 thumb_IMG_8462_1024-2 Telmo Miller H3913 Telmo Miller H3919 Telmo Miller H3897 Telmo Miller H3922 thumb_IMG_8586_1024-2

DCIM100MEDIA

Imagens de Telmo Miller

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Instagram @monozigosisters_