À conversa sobre vernizes

4 Comentários

Já passei pela fase em que perdia a cabeça com vernizes de cores “loucas”, mais azuis, mais roxos, mais verdes (não prometo que não volte..). Depois comecei a gostar de ver as mãos mais claras de Inverno com alguns tons e as mãos mais bronzeadas de Verão com outros. Para estes dias frios, decidi assentar nas cores clássicas e prometi a mim própria perder pouco tempo a ver outras: equipa que ganha não mexe e estas fazem um bom trabalho porque acabam por conjugar com todos os meus kits de venha-o-frio.

Nos tempos de estudante era das que estudava quase mais do que devia e tinha lugar cativo na biblioteca do sítio, umas vezes em grupo e muitas outras a solo. Apaixonei-me pelos livros quando entrei para a Faculdade porque a partir dali era eu que decidia o que queria ser, escolhia as cadeiras que encaixavam comigo e sabia que dependia do meu esforço o quão longe queria chegar. Não era a aluna dos 20’s nem nada que se pareça mas lutava com toda a garra por esses 20 e só isso chegava-me. Na época de exames agarrava-me aos livros como siameses e se interrompesse o estudo para ir jantar fora eles vinham secretamente na carteira, porque naquelas alturas prometia-lhes que não os largava por nada.

Mas havia uma exceção. Nos dias de exame as tardes eram livres: não abria um único livro e o mote era descansar, descansar, descansar. Podia fazer o que quisesse desde que não implicasse letras e números. Daquelas letras e daqueles números. Normalmente o programão incluía dar asas à minha versão social, ler umas páginas de um bom livro, escrever qualquer coisa, ir correr para o paredão Cascais/S. João e arranjar as unhas (!): há coisa mais brainless e apetitosa para descansar um cérebro do que esta última? 😉 E desde então que estes dias frios exigem estas cores e estas marcas que agora vos mostro e que me acompanham há anos. E por aí? Quais as vossas eleições de Inverno?

thumb_IMG_2405_1024 thumb_IMG_2393_1024 thumb_IMG_2415_1024 vernizes

thumb_IMG_2395_1024

4 Comentários em “À conversa sobre vernizes

  1. Gosto muito.
    Eu gosto de tons nude porque dão um ar muito elegante e sempre arranjado. E gosto também muito de encarnado e bordeaudx que sao sempre classicos. Também já passei a fase de pintar de cores doidas, preto e e etc.

  2. Adoro, as cores!!
    Eu faço gelinho. Mas pinto sempre, entre os encarnados, bordeaux, nudes (mais no verão). Embora da última vez, tenha arriscado e tenha pintado de cinzento claro. Quanto ás cores mais loucas, nunca consegui pintar, acho sempre que fica melhor nos outros do que em mim. Já tentei e não consegui.

Escrever um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Instagram @monozigosisters_